setembro 27, 2021

Os desafios e oportunidades da realidade virtual, foi o tema que levou ao debate, no programa radiofónico, Conversas 4.0, da LAC (Luanda Antena Comercial) especialistas como Aniceto D’Carvalho - fundador do Estúdio 360 e CEO da Startup ONDE e Honório Lenda, Arquitecto e Co-fundador da Holen Stúdio - empresa que desenvolve soluções em realidade aumentada.

O programa Conversas 4.0 tem levado vários especialistas na matéria, em debate sobre questões que implicam na 4ª revolução industrial face à realidade social. O tema em questão, desta Terça-feira, fez uma imersão do ambiente da realidade virtual, podendo aclarar sua aplicabilidade e importância para o desenvolvimento social do país.

Em debate, Honório Lenda admitiu que “o comportamento do mercado angolano ainda está um pouco tímido com relação à realidade virtual (RV) por causa da pouca informação por parte da comunidade em geral. Mas sublinhou que “ já temos tido algumas soluções de simulação, que algumas empresas têm solicitado.

Em termos turísticos e para projectos urbanísticos e arquitectónicos, disseram os especialistas, “a ideia é pegar esses ambientes físicos e transformar em ambientes digitais, permitindo com que as pessoas consigam fazer visitas virtuais a qualquer lugar, ter interacção, em termos de medição.

Honório Lenda disse que a realidade virtual pode ser aplicada em vários sectores e permite que, através de simulações, se faça previsão de acidentes, salvando vidas e tirando pessoas do perigo. “Uma empresa podia usar a realidade virtual para questões ligadas à preparação de obra. A partir da realidade virtual nós podemos ter noção real das coisas”, disse.

Aniceto D’carvalho ainda admite que, Angola está bem no início do processo de virtualização. “Aqui em Angola é uma tecnologia ainda bem iniciante, então muita gente ainda não percebeu a importância que tem a RV e aqui fala-se mais sobre a realidade virtual do que a realidade aumentada.

Avançou ainda que, “em outras realidades (países) já têm experimentado a VR para a medicina e para outras ciências que para nós teriam um grande impacto, sobre tudo para treinamento militar, cultura, educação, indústria e arte.
A estimativa, segundo fez saber o moderador do evento, Edilson Almeida, é que, até 2022, 50% das empresas europeias irão contar com estratégias de realidade virtual e realidade aumentada, o que seria estratégico para as empresas que pretendem fazer o diferencial.

O programa Conversas 4.0 tem emissão, todas as Terças-feiras, pelas 10horas, na Rádio LAC e reúne convidados que, em torno de um tema tecnológico, apresentam suas opiniões.

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!!

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, referiu recentemente em uma entrevista concedida ao The Verge, que o Facebook está focada em construir um conjunto maximalista e interconectado de experiências directas da ficção científica - um mundo conhecido como metaverso.

As equipas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) das gigantes tecnológicas estão focadas em desenvolver mecanismos cada vez mais sofisticados. E o metaverso é o mecanismo capaz de transportar o usuário (por meio de recursos tecnológicos) para o universo digital em experiências totalmente imersivas, interativas e com alto grau de realismo.

Zuckerberg referiu que as divisões da empresa focadas em produtos para comunidades, criadores, comércio e realidade virtual trabalhariam cada vez mais para concretizar essa visão futurista, capaz de criar uma convergência de realidades física, aumentada e virtual em um espaço online partilhado. 

Especialistas contactados pelo The Verge, referem que, a materialização deste projecto ambicioso de Zuckerberg deverá conter uma economia de pleno direito; e oferecerem interoperabilidade sem precedentes.

Zuckerberg disse que o metaverso trará enormes oportunidades para criadores e artistas individuais onde nenhuma empresa administrará o metaverso, fazendo com que funcione como uma “internet incorporada”, operada por muitos participantes diferentes de forma descentralizada".

A foto de uma cadela de raça Shiba Inu, com uma expressão de preocupada, postada pela primeira vez por uma professora japonesa, tornou-se no NFT mais valioso do mundo, com uma venda que rondou os 4 milhões de dólares norte-americano, segundo a NBC News, que considera o meme mais caro da história da tecnologia de criação de selo de propriedade sobre imagens, vídeos ou sons.

De realçar que a tecnologia NFT – "non fungible token" (sigla em inglês), ou mesmo token não fungível, funciona como um "selo" para arquivos digitais.

Estes tokens não fungíveis são certificados de propriedade vinculados a um produto digital, seja uma imagem, vídeo, animação, foto, som ou texto, incluindo o meme Doge, como é conhecido pelo público.

Vendido em um leilão virtual de NFT, a imagem já tinha vencido o prémio de "Meme da década", promovido em 2019 pelo site Know Your Meme, e neste leilão, ultrapassou os 473 mil dólares pagos pela imagem da Disaster Girl (a menina a frente de um incêndio), também muito popular na internet.

O editor-chefe do Know Your Meme, Don Caldwell, certificou o meme antes do leilão, para dar garantia à venda. "Estamos muito felizes em fazer parte deste marco na história da internet", disse.

Já Atsuko Sato, a professora japonesa, dona do animal que ficou mundialmente famoso, disse ter ficado assustada com a ideia de que uma foto que postei casualmente em meu blog pudesse espalhar-se pelo mundo.

Praticamente, o item foi leiloado por 1.696,9 ethereums, uma criptomoeda semelhante a bitcoin, que ao ser convertido chega aos 4 milhões de dólares. De acordo com a NBC News, uma parte do valor pago pelo Doge será doado para instituições de caridade.

A Unitel volta a promover, a partir do dia 17 de Março, o ciclo de formação online gratuita em Programação de jogos 2D.

Na formação UNITEL Code Virtual, destinada à crianças e adolescentes entre os 9 e os 16 anos, os formandos irão adquirir habilidades digitais e sociais, para serem aplicadas em qualquer área do saber, sobretudo capacidades para os desafios do século XXI.

Para a formação, os candidatos deverão obrigatoriamente residir em Angola, saber ler e escrever, ter noções básicas de matemática (soma, subtração, multiplicação e divisão), ter acesso a um computador e à internet, ter noções básicas de informática e uso da internet e ter uma pessoa adulta para dar suporte ou acompanhar presencialmente, caso necessário.

As inscrições deverão ser feitas no link https://www.bukaapp.com/UnitelCode/jogos-iniciante, no período de 17 a 28 de Março, com inicio das aulas para a primeira turma de iniciados, a 29 de Março.

O programa UNITEL Code que visa o empoderamento digital das comunidades, no âmbito da estratégia de Responsabilidade Social Corporativa da UNITEL, já formou desde Fevereiro de 2019 perto de 1000 crianças e adolescentes das Províncias de Cuando Cubango, Cabinda, Lunda-Sul, Cunene, Huila, Benguela, Huambo, Zaire, Uíge, Bié, Malange, Moxico, Bengo e Luanda com o apoio da BukaApp e da Rede de Mediatecas de Angola. 

Em 2020, altura da sua adaptação em formato virtual, o programa formou 200 crianças e adolescentes.

A tecnologia está cada vez mais presente no nosso dia a dia. No mundo digital em que vivemos, programar é uma habilidade tão fundamental quanto aprender matemática, a ler e escrever”, Dra. Eunice de Carvalho – in memória.

O Campeonato Mundial de Empreendedorismo ou Entrepreneurship World Cup (EWC), maior ecossistema global do segmento, recebe inscrições de 08 a 26 de Março de 2021. A iniciativa que combina uma competição de pitch com acesso a uma plataforma global com recursos de treinamento virtual, mentoria, conexões valiosas, possibilidade de investimento e uma série de oportunidade de prémios que mudam vidas, é gratuita e está aberta para todas as pessoas que possuem uma equipa e um projeto de inovação, seja ele em estágio de ideação ou de crescimento.

O programa visa estimular qualquer pessoa, em qualquer lugar, a dar início ou expandir um negócio, e promover uma colaboração transfronteiriça entre empresários, investidores, pesquisadores, formuladores de políticas e organizações de apoio ao empreendedor.

Possibilitará ainda aos candidatos apresentarem as suas ideias para o mundo, e aos vencedores globais, lhes serão oferecidos US $ 75 milhões em prémios divididos em várias premiações, desde treinamentos, recursos, conexões, orientações, oportunidades de investimento, aceleração e um total de US $ 1 milhão em dinheiro para os vencedores do campeonato e das diferentes categorias.

Em Angola, é organizado pela primeira vez pela Acelera Angola, instituição que tem como missão contribuir para o crescimento económico e tecnológico do ecossistema de empreendedorismo, apoiando e investindo no desenvolvimento de pequenos negócios que estejam em fase inicial e não só, com potencial para o crescimento e diversificação da Economia, ajudando-os a obter investimento ou a atingir o seu ponto de equilíbrio, para que se possam lançar no mercado e se auto sustentar, visando inspirar e empoderar os empreendedores e promover o talento angolano. Segundo a equipa de Organização do evento, a importância de participar de um evento dessa dimensão: “Vai permitir destacar o espírito de resiliência na apresentação de ideias inovadoras e transformadoras que terão acesso a uma rede global de contactos e oportunidades, que poderão permitir alcançar a escala de outro tipo de recursos e possivelmente colocar Angola no mapa mundial com alguns vencedores através de iniciativas de inovação e empreendedorismo
com impacto. Será a primeira edição e queremos desafiar a todos para inscrição e acompanhar o concurso.”

O Campeonato Mundial de Empreendedorismo não seria possível sem a liderança do Misk Global Forum em conjunto com a Global Entrepreneurship Network (GEN) e o apoio de parceiros globais como a Global Educational and Leadership Foundation (tGELF) e um grupo de outros parceiros regionais e nacionais. A inscrição para o campeonato pode ser feito acessando o seguinte website: https://entrepreneurshipworldcup.com/

Pág. 1 de 2
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com