outubro 27, 2020

Um aplicativo sul-africano ganhou um importante concurso no Reino Unido para atender ao Serviço Nacional de Saúde (NHS) da Grã-Bretanha.

De acordo com o Business Insider África, o aplicativo de saúde, denominado Signapps, ganhou o referido contrato de 3 milhões de dólares, por um período de dois anos, com a opção de renovação por mais doze meses depois disso. Apesar do financiamento de desenvolvimento significativo do Departamento de Comércio e Indústria, o aplicativo ainda não foi amplamente implantado em hospitais dos Estados locais.

O aplicativo tem como objectivo agilizar a comunicação em hospitais e a sua implantação foi acelerada com a disseminação do Covid-19. Apesar dos testes e o amplo financiamento local, o Departamento de Saúde, a África do Sul não respondeu com o mesmo vigor ao aplicativo.

O Signapps se enquadra no segmento de healthtech, e foi desenvolvido pela startup Healthcent. Signapps é essencialmente uma plataforma de mensagens segura construída para o sector de saúde - e os seus criadores dizem que foi projectado para aumentar a eficiência operacional, gerar receita adicional e melhorar a satisfação do paciente, simplificando os processos de referência e feedback e envolvendo-se com pacientes e familiares.

De acordo com o plano do governo do Reino Unido, publicado pela primeira vez em Fevereiro de 2019, os serviços de saúde são obrigados a eliminar o uso de papeis até o final de 2021, e "todos os hospitais deverão ter planos e infraestrutura para garantir que isso seja possível até final de Setembro de 2020 ”.

“O contracto com o NHS é uma grande victória para nós, como uma empresa sul-africana, provando que nossas equipas de engenharia de produto podem criar produtos para competir com os melhores internacionalmente”, disse Davies.

“Signapps nasceu originalmente de um hospital estadual - Charlotte Maxeke Johannesburg General. Foi graças a esse sucesso que o governo sul-africano investiu fundos de doação na Signapps nos estágios iniciais de seu desenvolvimento.

O aplicativo foi testado em vários outros contextos locais, incluindo a unidade de queimaduras pediátricas de Chris Hani Baragwanath, unidades de AVC dentro do grupo Life Hospital e em cuidados sub agudos para o Intercare Group, e fornecido gratuitamente aos hospitais públicos sul-africanos durante Covid- 19.

A União Africana apoiou o desenvolvimento de uma plataforma móvel que permite a sincronização dos resultados dos centros africanos de controlo e prevenção da COVID-19.

A União Africana e os Centros Africanos para Controlo e Prevenção de Doenças estão a incentivar os Estados membros a integrarem a plataforma móvel PanaBIOS. Até agora, apenas o Gana aderiu ao serviço.

De acordo com a matéria publicada na Bloomberg, a plataforma denominada PanaBIOS, pode eliminar a necessidade de os viajantes fazerem repetidos testes, desde que venham de um país também aderente à plataforma. A implementação da tecnologia, desenvolvida pela Koldchain, startup queniana, está ser financiada pela AfroChampions, organização que reúne algumas das maiores empresas do continente, e conta com apoio da União Africana para o incentivo do uso por parte dos Estados.

Dois grandes órgãos públicos africanos estão a promover uma nova tecnologia que poderia conectar os centros de teste Covid-19 do continente e facilitar a reabertura de viagens pela região.

“Gana está sendo usada como pioneira”, disse a ministra das comunicações do país da África Ocidental, Ursula Owusu-Ekuful, na capital, Accra. “Os aprendizados com a adopção e o uso do aplicativo serão partilhados com o CDC de África e aplicados por outros países africanos”, disse a ministra.

A maioria das nações africanas mantiveram suas fronteiras fechadas desde que a pandemia começou a se espalhar ou reabriu com restrições rígidas.

Alguns exigem vários testes de coronavírus negativos e, em alguns casos, auto-isolamento em um hotel designado às custas do viajante. Gana, que retomou voos internacionais na terça-feira, ainda exige um teste de pré-chegada e na chegada ao país.

© 2020 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com