abril 11, 2021

A Yetubit Exchange, proprietária da recém lançada criptomoeda Yetucoin, anunciou na semana passada, a distribuição de 4 milhões de unidades para toda a comunidade, caso tragam pessoas novas ao projecto durante o ICO.

De acordo com uma nota enviada ao Portal de T.I, a Yetubit informa que as pessoas a serem trazidas podem ser parentes ou amigos que sejam entusiastas em criptomoedas ou tecnologia e queiram fazer parte do projecto.

Relativamente a distribuição de YETU pelos referidos, a nota dá conta que não haverá nenhum link de referido, por estarem a usar a blockchain da sua forma mais pura possível, e além disso, sempre que os membros da comunidade convidarem alguém para se juntar ao projecto e essa pessoa comprar Yetucoin (YETU), os membros da comunidade terão de enviar uma mensagem via redes sociais com o endereço que a pessoa convidada usou para compra de YETU. Depois, a Yetucoin verá a transacção no explorador do endereço do ICO e depois enviar o valor da recompensa em YETU.

Sobre o valor da recompensa, será pago em YETU proporcionalmente ao valor que foi pago em Kwanzas da seguinte forma:
10% do valor em YETU para compras iguais ou inferiores a $ 1.000;
25% do valor em YETU para compras iguais ou acima de $ 1.000;
40% do valor em YETU para compras iguais ou superiores a $ 10.000;
50% do valor em YETU para compras iguais ou superiores a $ 100.000.

Até ao momento da publicação desta matéria, cada YETU tem o valor de $ 0.04, se alguém for convidado e comprar 10.000 YETU com a cotação actual, fará o pagamento de $ 400 em BNB. Nesse caso $ 400 é inferior a $ 1.000, o que significa que a pessoa convidada receberá 10% do valor em YETU, que nesse caso corresponde a 1.000 YETU. Esses valores, de acordo com a nota, serão enviados no endereço que a pessoa que convidou indicar e serão pagos apenas para a pessoa que convidou.

O exemplo acima, vale para todas as pessoas que a comunidade trazer para o projecto, independentemente do montante usado para compra. E caso haja dificuldades na aquisição de BNB ou queiram comprar YETU com Kwanzas, a Yetubit prestará o devido suporte.

“Para garantir maior transparência nesse processo, a Yetubit recomenda que a comunidade os contacte pelo grupo do Telegram publicando lá o endereço da pessoa que convidou ou nos chamando no privado. Porém, também podem os contactar pelo Facebook ou pelo seguinte email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.”, informa a nota.

O Conversas 4.0 desta semana, trouxe em abordagem o tema: “ICO como alternativa de investimento em criptomoedas” e teve como convidado, o CEO da Yetubit Exchange, Euclides Manuel, que falou desta nova forma de economia que permite a captação de recursos de forma simples, barata e inovadora.

O ICO, que na sigla em português significa "Oferta Inicial de Moedas", refere-se ao universo de criptomoedas que aos poucos domina o mundo em termos de operações financeiras de forma fácil.

Euclides Manuel, respondendo a primeira questão do apresentador Edilson Almeida, começou por dizer que, "neste momento existem mais 8 mil unidades criadas pelo mundo, mas o Bitcoin tem uma diferença enorme por ser a primeira criptomoeda descentralizada desde o ano de 2009 e tem a adopção massiva por dominar mais de 60% do mercado de criptomoedas a rondar os 900 mil milhões de USD, o que lhe dá a fama de 'Ouro Digital'", defendendo que uma criptomoeda é criada para um propósito e é nesta vertente que surge a sua unidade com o nome Yetucoin para os angolanos amantes deste serviço.

Sobre como irá se posicionar a primeira moeda digital angolana fundada por si, Euclides Manuel deposita confiança na população, o mesmo que acontece com a maior criptomoeda do mundo.

"Tudo depende da comunidade, o mesmo que se dá ao Bitcoin. Mas ela ajuda todo o mercado de criptomoedas quanto ao seu crescimento ou desvalorização no momento, ou seja, quando o Bitcoin cresce a Yetucoin também cresce, mas tudo pela adesão da comunidade", explicou o desenvolvedor de Blockchain, alegando que, a sua criptomoeda em Angola vem com um protocolo que beneficia a sociedade na resolução dos problemas.

"Quando se lança uma ICO, a equipa por trás deste projecto já tem longos anos de trabalho e não é alguém que sai agora para o mercado. Como exemplo temos a Yetucoin que já existe há 4 anos", frisou Euclides Manuel, acrescentando que uma ICO também pode see criada para uso pessoal, mas para criptomoedas, é necessário mais visibilidade ao nível de uma grande empresa.

"Em Angola o problema é a pequena comunidade. Em associações activas para criptomoedas, há somente seis mil membros, o que é demasiado pequeno para uma população com mais de 30 milhões de habitantes. E a comunicação social deve trabalhar na divulgação deste serviço e que apareçam investidores", apelou o fundador da Yetucoin.

Questionado por Edilson Almeida se a primeira criptomoeda angolana terá dificuldades em se afirmar face às resistências de muitos países, Euclides Manuel, alega que a Bitcoin só não é aceite pelas entidades governamentais e grandes instituições financeiras, porque nas criptomedas não existe a censura.

Para o fundador da Yetucoin, o governo angolano ainda não decidiu se adopta o uso de criptomoedas, e por enquanto não se pronuncia sobre a questão.

Euclides Manuel destacou que não haverá problemas futuros, porque a Yetucoin não precisa de governos para existir", explicando que a Yetucoin não é o Kwanza variado ao Banco Central, regulado pelo Banco Nacional de Angola (BNA). “A Yetucoin vai precisar apenas da opinião do BNA caso o governo queira usar para o envio de remessas internacionais, o que a Yetubit Exchange mostra-se aberto para parcerias”.

O debate Conversas 4.0 decorre todas as terças-feiras, das 10 as 11 horas, com a moderação de Edilson Almeida e tem continuidade também as terça-feiras, em formato de Live, no Facebook do Tech21 Africa.

No último artigo ensinamos como criar uma conta na carteira de Ethereum Metamask. Porém, para participação no ICO da Yetucoin é necessário configurar a carteira para Binance Smart Chain (BSC) porque Metamask é uma wallet de padrão Ethereum. Saiba nesse artigo como fazer.

Configurar Metamask com Binance Smart Chain

1º Passo: Para configurar é muito simples, primeiro entre nas definições da carteira como vês na imagem abaixo:

 

 

2º Passo: Depois de entrares nas definições clique em Networks na penúltima opção do canto superior esquerdo, depois clique em Add Network no canto superior direito como se pode ver na imagem abaixo:

Configurar Metamask com Binance

 

 

Em add network coloque as seguintes definições:

Network Name: Smart Chain

New RPC URL: https://bsc-dataseed.binance.org/

ChainID: 56

Currency Symbol: BNB

Block Explorer URL: https://bscscan.com

 

Yetucoin

 

Escreva as definições como estão representadas acima. No final de tudo clique em guardar/ save e já está! a tua carteira Metamask já está conectada com a Binance Smart Chain e já podes enviar e receber BNB e Yetucoin na tua carteira. Os dados acima foram retirados do site oficial da Binance.

Participar no ICO da Yetucoin

Para participação no ICO da Yetucoin apenas tens de ter Binance Coin (BNB) na tua carteira e enviar os mesmos BNB para uma conta que será partilhada amanhã na data de lançamento do ICO. Caso você tenha bitcoin ou alguma outra criptomoeda, podes trocar por BNB na Binance.

Se você ainda não tem uma conta na Binance leia esse turorial e saiba como criar.

Leia também: Como Instalar e Criar Conta na Carteira de Ethereum Metamask

Leia também: Como Criar Conta na Binance [Carteira de Criptomoedas]

A Yetubit Exchange disponibiliza hoje (04) à toda comunidade, a sua criptomoeda Pan-Africana denominada Yetucoin, com vista a resolver os problemas africanos.

De acordo com os seus criadores, que falaram ao Portal de T.I, o token YETU será usado como um token de governança da exchange descentralizada YetuSwap, ou seja, os detentores do token YETU serão os donos do protocolo que funciona sem um livro de registos. Os criadores avançaram que, ao invés de um livro de registos, a Yetuswap utiliza o modelo de criação de mercado automatizado (AMM), em que os provedores de liquidez adicionam fundos aos pools de liquidez.

Apesar de ser uma exchange com design Pan-Africano, qualquer pessoa independentemente da origem podem fazer parte do protocolo.

Euclides Manuel, fundador da Comunidade Bitcoin Angola e desenvolvedor Blockchain, disse que a Yetucoin é um token padrão BEP-20 baseado na rede da Binance Smart Chain, contando com um total de 300 milhões de unidades, mas que a princípio serão lançadas apenas 100 milhões de unidades no ICO.
Para aquisição de Yetucoin, será necessário que o investidor tenha Binance Coin (BNB).

O lançamento do token está marcado para hoje, 4 de Janeiro a um valor inicial de USD 0.04 para as primeiras 5 milhões de unidades.

Questionado sobre como os investidores que se encontram em Angola, e com as contas bancárias domiciliadas no país poderão adquirir, Euclides Manuel respondeu que irão ajudar toda a comunidade angolana a adquirir Yetucoin, acrescentando que, para aqueles que não tenham criptomoedas ainda, primeiro irão comprar BNB em kwanzas e enviar para o endereço de Smart Contract que os criadores irão fornecer.

Por ser um protocolo descentralizado, os usuários terão de usar a carteira Metamask ou então a Trust Wallet, que nos proxímos dias os criadores da Yetucoin poderão ensinar como instalar e manusear. Para a primeira fase do projecto, 1 Yetucoin equivale a 0.04 dólares e até ao final estará a valer 0.8 dólares.

O grupo formado por Euclides Manuel (Fundador), Sérgio Fragão, Fansoni Muzanzo, Ermelindo Cambundo, Amilton Hélder e Evaristo Mulonde, revela que a partir de Fevereiro, qualquer pessoa poderá enviar dinheiro para fora do país usando apenas Yetucoin.

Para mais informações sobre como adquirir:

Website: https://yetubit.com/

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Facebook: https://www.facebook.com/bitcoinangolablog

 

A startup BRD, lançou ferramentas e parcerias de criptomoeda para permitir que grandes empresas como a Deloitte, KPMG e Fidelity usassem a tecnologia blockchain para mover e armazenar informações com segurança.

De acordo com a publicação do Business Insider, a plataforma denominada Blockset, torna mais fácil a interligação das interfaces de programação de aplicativo (API) para o uso de blockchain. As novas parcerias da BRD com a CipherTrace, Unbound Tech, Elliptic e Chainalysis, permitirão que os clientes integrem a tecnologia anti-lavagem de dinheiro e mantenham a conformidade regulatória por meio de acções como verificação e relatório de actividades suspeitas.

O CEO da BRD, Adam Traidman, disse ao Business Insider que seus clientes serão capazes de usar o Blockset para construir ferramentas de blockchain, que podem então oferecer aos seus próprios clientes. "Queremos ser a base da tecnologia que eles usam para entregar aos seus clientes", disse ele.

Existem vários motivos pelos quais as empresas podem querer implementar iniciativas de blockchain. As empresas podem usar blockchain para partilhar informações médicas com segurança, enviar e receber transferências de dinheiro ou rastrear arte e música originais para garantir que os direitos autorais não sejam infringidos.

A KPMG, por exemplo, usa as ferramentas Blockset da BRD para construir um produto chamado Chain Fusion, que oferece às instituições financeiras, de modo a ajudá-las na gestão de criptomoedas, inclusive por meio de mitigação de fraude. Usando as ferramentas do BRD, empresas como a KPMG podem obter os benefícios do blockchain sem ter que contratar especialistas do sector, e começar do zero.

Mas Traidman disse que construir confiança com grandes “playeres” no sector financeiro é parte de seu objectivo, que é o de dar à mais clientes o acesso a ferramentas de criptomoeda.

“É preciso trabalhar com marcas confiáveis como a KPMG para construir uma ponte para que as instituições financeiras tradicionais comecem a se sentir confortáveis com isso”, disse ele.

Ela lançou a primeira carteira Bitcoin na App Store em 2014, quando era chamada de Breadwallet, e acabou por ampliar o seu escopo para oferecer suporte a outras criptomoedas.

Pág. 2 de 2
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com