novembro 28, 2021
1.png
2.jpg
3.png
4.jpg
5.png
6.jpg
7.png
8.jpg
9.png
10.jpg
11.png
12.jpg

Um grupo de investigadores da Universidade de Glasgow, na Escócia, criaram um dispositivo electrónico capaz de facilitar a "comunicação" de um cão e o seu dono, bem como o monitoramento do animal.

O dispositivo em questão, denominado como “Dog Phone”, é composto por uma bola equipada com um sensor que permite ao cão, iniciar uma chamada de vídeo com o dono, ao mexer na bola, sendo que a chamada também pode ser iniciada pelo dono mas, nesse caso, a bola também deve ser mexida para a chamada ser atendida pelo cão.

A investigação liderada pela pesquisadora IIyena Hirskyj-Douglas, será certamente visto com grande utilidade por parte dos donos de cães.

De acordo com o Digital Trends, Ilyena Hirskyj-Douglas, tem experiência em criar este tipo de dispositivos e nota que o “Dog Phone” surgiu da necessidade de saber o estado do seu cão Zack quando não estivesse em casa.

A investigadora nota que inicialmente foi muito entusiasmante receber chamadas de Zack, notando todavia que, no final do período de testes, surgiu uma maior ansiedade sempre que o cão não fazia qualquer chamada.

A responsável da investigação revela que de momento não existem planos para comercializar o “Dog Phone”. Porém, refere ser uma forma interessante de investigar como os humanos podem comunicar com os respectivos animais de estimação.

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!! 

O Instagram anunciou nesta semana que vai desactivar o Threads, um aplicativo dedicado ao envio e recepção de mensagens entre os seus usuários; de acordo com a rede social detida pela Meta, o aplicativo deixará de estar activo a partir de Dezembro próximo.

Em 2019, aquando do lançamento do Threads, o Instagram disse que o aplicativo tinha sido criado para permitir que os "amigos próximos" se comunicassem dentro da rede social. Mas, a verdade é que o Threads não alcançou as expectativas do seu criador, com os usuários dos produtos da Meta continuando a preferir o Messenger e o WhatsApp como principais canais de conversa.

Aliás, esta é uma das principais razões para a sua desactivação. Com outra das principais razões sendo a reestruturação que a Meta está a levar a cabo para adequar os seus produtos aos seus novos interesses que envolve, entre outros, o metaverso.

Conforme o anúncio, a partir de 23 de Novembro, os usuários do aplicativo nos sistemas iOS e Android começarão a receber alertas de que o Threads será desactivado. Nesta altura, a Central de Ajuda do Instagram também passará a exibir um alerta a explicar que o Threads não será mais suportado. 

Terminado este período de alertas, os usuários serão desconectados e o aplicativo será removido da App Store e do Google Play. Quando o aplicativo estiver totalmente fora de operação, o que poderá ocorrer ainda no final deste ano, todos os recursos do Threads estarão disponíveis no aplicativo principal do Instagram.

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!! 

 

 

O último relatório financeiro da Apple, apresentado na passada Sexta-feira (29), registou uma baixa que confirmou as expectativas de alguns especialistas, o que fez com que a Microsoft voltasse a liderar o ranking das empresas mais valiosas do mundo.

De acordo com a Bloomberg, a Apple teve uma queda de quase 4% por causa do seu relatório do último trimestre, fazendo com que a empresa fundada por Bill Gates assumisse a liderança. Na Quinta-feira (28), a diferença entre as duas empresas era mínima, algo que, mesmo com a mudança no ranking se manteve, isso porque a Microsoft está a valer actualmente 2,46 triliões de dólares norte-americano.

A última vez que a desenvolvedora do Windows superou a Apple foi no primeiro semestre do ano passado devido aos investidores se aglomerarem em acções de crescimento durante a pandemia da Covid-19.

O facto de os principais produtos da Microsoft não dependerem da fabricação de hardware, algo que está a ser um grande problema para diversas fabricantes de dispositivos electrónicos, foi fundamental para ela assumir a liderança.

A Microsoft não sofre tanto com esse problema de falta de chips e componentes de hardware, isso porque grande parte do seu lucro vem de soluções de software e do seu crescente negócio na nuvem.

 

 Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!! 

Segundo matéria publicada pelo site The Verge, na última terça-feira (19), Mark Zuckerberg, CEO da companhia, poderá anunciar o novo nome da empresa na conferência anual do Facebook, que acontece em 28 de outubro. Com a mudança de marca, o Facebook sinalizaria sua ambição de ser mais do que uma empresa de mídias sociais, já que a companhia tem investido em outras soluções tecnológicas.

No momento, o Facebook abriga as marcas WhatsApp, Instagram e Oculus, empresa especializada em realidade virtual e games. Segundo o portal The Verge, o rebranding (ou reformulação de marca, em português) faria com que o aplicativo do Facebook passasse apenas a ser mais um integrante do portfólio de produtos da empresa de Zuckerberg, e não mais a "marca-mãe".

A reformulação da marca ocorreria também para concretizar os planos do Facebook de se tornar, no decorrer dos próximos anos, uma "empresa metaverso", termo que diz respeito a um mundo virtual em que as pessoas podem interagir a partir de realidade aumentada, realidade virtual e outras tecnologias.

“Faremos a transição de uma empresa que é vista como uma empresa de mídias sociais para uma empresa metaversa”, disse Mark Zuckerberg ao The Verge.

Sobre qual ser vai ser o novo nome, não há ainda revelações mas acredita-se que a marca tenha algo a ver com "Horizon", já que o Facebook tem trabalhado no "Horizon Worlds", game online de realidade virtual que está ainda em fase de testes.

 

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!!

Um relatório publicado na passada Quinta-feira(15), dá conta que, a quantidade de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos (REEE), atingiu cerca de 60 milhões de toneladas em 2021, tornando-se mais pesado  que a muralha da China.

O relatório apresentado no âmbito do Dia Internacional dos Resíduos Eléctricos, refere também que ciclo de vida dos produtos é agora mais curto, existindo uma opção limitada para a reparação dos mesmos – um problema que a União Europeia quer combater com a implementação do direito à reparação.

O director-geral do Fórum REEE, Pascal Leroy, refere que este é um ponto determinante para garantir um sistema mais “eficiente e circular”: “Enquanto os cidadãos não devolverem os seus equipamentos usados e partidos, enquanto não os venderem ou doarem, teremos de continuar a extrair matéria-prima totalmente nova, causando grandes danos ambientais”.

Ruediger Kuehr, director do programa de sustentabilidade SCYCLE, da Organização das Nações Unidas (ONU), sublinha que o valor destes resíduos acumulados em “minas urbanas” é enorme – em particular os telemóveis, tablets, computadores e outros equipamentos tecnológicos de informação, mais acumulados por receios de violação de privacidade e falta de informação quanto a uma reciclagem apropriada.

De acordo com o Público, as  previsões globais de REEE apontam para uma montanha de 74 milhões de toneladas no ano de 2030. O incremento anual tem estado na ordem dos dois milhões de toneladas anuais, uma taxa de 3% a 4% que o Fórum REEE justifica com a subida paralela do consumo de equipamentos eléctricos e electrónicos.

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!! 

Pág. 1 de 4
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com