setembro 27, 2021

O relatório do Índice Global de Inovação(IGI) deste ano, colocou Angola na posição 132, numa lista de 132 países, cuja liderança é ocupada pela Suíça.

O IGI 2021 avaliou as mais recentes tendências mundial em matéria de inovação e classifica o desempenho dos ecossistemas de inovação de 132 economias, destacando os pontos fortes e fracos na área da inovação e indicadores sobre os gastos em pesquisa e desenvolvimento ou o acesso a financiamento para a inovação, a fim de oferecer uma visão do impacto da pandemia.

O relatório mostrou que Angola registou poucos feitos no campo da inovação, comparando-se com os demais países avaliados no presente ano 2021. Para o continente africano, a África do Sul, o Quénia e a Tanzânia ocupam respectivamente os três primeiros lugares dos países africanos com fortes indicadores de inovação.

A nível global, os países com fortes indicadores de adopção de mecanismos inovadores são: a Suíça, a Suécia e os Estados Unidos da América.

O IGI 2021 observou que o investimento em inovação demonstrou forte resiliência durante a pandemia da COVID-19, alcançando novos recordes. O investimento em inovação atingiu o seu nível mais alto antes da pandemia, com um crescimento excepcional de 8,5% nas actividades de pesquisa e desenvolvimento. E a publicação de artigos científicos inovadores em todo mundo cresceu 7,6%.

A informação foi avançada, nesta Sexta-feira (24), no município do Soyo, província do Zaire, pelo Comissário de Migração, Simão Milagre, enquanto falava à Televisão Pública de Angola.

Decorreu, naquela província, um encontro que juntou responsáveis do serviço de Migração e Estrangeiro, das províncias do Norte e Leste do país, onde foi também levantada questões relacionadas com a não emissão de passaportes, tendo como principais causas razões de natureza logística.

“A Direcção Nacional de Migração e Estrangeiro está engajada para que, dentro dos próximos dias, volte à normalidade”, disse o Comissário.

Não foi avançada a data para o início da emissão dos passaportes electrónicos, mas, recorda-se que, a emissão do novo passaporte foi aprovada em unanimidade, no parlamento angolano, em Dezembro de 2020, no despacho presidencial 176/20, sendo uma obrigação que deve ser cumprida por todos os países membros da Organização Internacional da Aviação Civil.

Segundo noticiou o Novo Jornal, em Dezembro do ano passado, o passaporte Electrónico Angolano estaria a custar 130 milhões de euros ao Estado e será produzido por uma empresa húngara.

Lê-se em matéria publicada, “o Presidente da República aprovou a despesa e formalizou a abertura do procedimento de contratação simplificada em função do critério material, no valor de 130 milhões de Euros, referente ao contrato de desenvolvimento, produção e fornecimento do Passaporte Electrónico Angolano e do respectivo sistema com a empresa húngara ANY Biztonsági Nyomda Nyrt”.

Quanto às configurações, o passaporte electrónico integra uma nova geração de dispositivos, que vão do reconhecimento facial, à integração de um chip, com ou sem contacto. Ademais, inclui um dispositivo electrónico no qual se pode encontrar armazenada a informação biográfica e biométrica do titular.

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!!

Um Aplicativo, denominado SendOff Funeral App, foi desenvolvido, na província de Gauteng, na África do Sul, para ajudar pessoas enlutadas a superarem-se das perdas de seus entes queridos, e para servir essencialmente de plataforma de planeamento de funeral.

Segundo o seu criador, Zolani Matebese, explicou que SendOff é um aplicativo funerário que digitaliza todo o processo mortuário. “Ele abrange desde cuidar de uma pessoa falecida recentemente, até seleccionar serviços e um pacote de funeral, incluindo a escolha do caixão ou uma urna; o enterro e também o acompanhamento de familiares do falecido, que têm dificuldades em lidar com a situação”. Acrescentou que, “aborda também questões de sucessão de herança e testamentos”.

Os criadores do SendOff também queriam dar um papel educacional sobre o aplicativo segundo acrescentou a Co-Criadora do Aplicativo. “Na África do Sul, a morte é um assunto muito sensível, especialmente na cultura negra. Não falamos sobre morte. Então, o aspecto muito importante que eu e o meu parceiro queríamos destacar, diz respeito à educação”. Acrescentou que, as pessoas podem falar de morte e não há problemas em planear, sendo que, se as pessoas não podem ter o controlo de quando irão morrer, mas, através do aplicativo, podem controlar como serão os seus funerais.

O aplicativo estará disponível em Outubro de 2021, em toda a África do Sul, e está habilitado para download em sistema Android e IOS.

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!!

[China, 23 de Setembro de 2021] O principal evento anual da Huawei para a indústria global de TIC - HUAWEI CONNECT 2021 - teve início hoje. O presidente rotativo da Huawei, Eric Xu, abriu o evento com um discurso intitulado "Innovating Nonstop for Faster Digitalization".

O evento deste ano, com o tema "Mergulhe no digital", explora como a tecnologia digital pode se integrar melhor a cenários de negócios e know-how do sector para enfrentar desafios críticos de negócios e como as partes interessadas podem trabalhar juntas de forma mais eficaz para promover um ecossistema aberto da indústria e impulsionar o sucesso compartilhado. O evento está programado para ter quatro palestras, cinco cúpulas e 66 sessões, com mais de 200 palestrantes, incluindo visionários da indústria, líderes de negócios, especialistas em tecnologia e parceiros do ecossistema. Ele será transmitido ao vivo em 11 idiomas no site corporativo da Huawei e por seus parceiros de mídia. O evento também contará com exposições online, visitas remotas a salas de exibição e painéis de discussão abertos, permitindo a interacção online experiências de balcão.                   

O presidente rotativo da Huawei, Eric Xu, faz um discurso de abertura no HUAWEI CONNECT 2021

Em sua apresentação, Xu falou sobre como ajudar as indústrias a se tornarem digitais é um aspecto crítico da missão da Huawei de levar o digital a cada pessoa, casa e organização para um mundo totalmente conectado e inteligente.

Xu disse: "O desenvolvimento digital depende da tecnologia digital. Para que a tecnologia digital permaneça relevante, devemos continuar a inovar e criar valor. Nuvem, IA e redes são três tecnologias digitais críticas." Xu então compartilhou alguns dos progressos que a Huawei fez nessas três áreas, o que a Huawei está fazendo para permitir o desenvolvimento de baixo carbono e para onde a indústria como um todo está se dirigindo.

Xu explicou que HUAWEI CLOUD, o serviço de nuvem da empresa lançado há apenas quatro anos, já reuniu mais de 2,3 milhões de desenvolvedores, 14.000 parceiros de consultoria e 6.000 parceiros de tecnologia, e também disponibilizou mais de 4.500 serviços no HUAWEI CLOUD Marketplace . Tornou-se uma plataforma importante para empresas, empresas e governos da Internet tornarem suas organizações digitais.

No evento, Xu lançou o primeiro serviço nativo de nuvem distribuído do sector, chamado UCS - um serviço nativo de nuvem omnipresente disponível no HUAWEI CLOUD. Com o UCS, a Huawei planeia fornecer às empresas uma experiência consistente ao usar aplicativos nativos da nuvem que não sejam limitados por limitações geográficas, entre nuvens ou de tráfego, acelerando assim a transformação digital em todos os sectores.

O portfólio de IA completa da Huawei em todos os cenários, lançado em 2018, também está progredindo conforme o esperado. Sua estrutura MindSpore se tornou a principal estrutura de computação de IA na China. Enquanto isso, o cluster Atlas 900, bem como os serviços em nuvem nele baseados, atendem actualmente a mais de 300 empresas, apoiando o treinamento de muitos modelos que incluem os grandes modelos HUAWEI CLOUD Pangu. O HUAWEI CLOUD ModelArts tornou o desenvolvimento de aplicativos de IA incrivelmente simples com seus serviços completos baseados em cenário. O objectivo final do ModelArts é permitir que cada engenheiro desenvolva independentemente seus próprios aplicativos de inteligência Artificial.

Xu também apresentou as inovações da Huawei no domínio da rede. Conforme as organizações se tornam digitais, elas tendem a ver um crescimento exponencial na complexidade da rede. Para resolver isso, a Huawei vem inovando em soluções para redes globais com base no conceito de rede de direcção autónoma (ADN). A empresa tem trabalhado com clientes nos sectores de finanças, educação e saúde para inovar e implantar novos aplicativos e construir redes que são autorrealizáveis, autocuráveis, autotimizadas e autónomas.

Xu continuou explicando como a Huawei está usando tecnologia digital para apoiar o desenvolvimento de baixo carbono, como parte dos esforços globais para atingir o pico de emissões de CO2 e neutralidade de carbono. Especificamente, a Huawei se concentra em três iniciativas principais:

(1) Investir e inovar em tecnologias de economia de energia para fornecer produtos de TIC com maior eficiência energética para uma indústria de TIC de baixo carbono;

(2) Investir em inovações onde a electrónica de potência e as tecnologias digitais convergem para promover a energia limpa e a digitalização da energia tradicional; e

(3) Fornecimento de tecnologia digital para ajudar todos os sectores a se tornarem digitais e com baixo teor de carbono.

Zhang Ping'an, CEO da Cloud BU e presidente do Huawei Consumer Cloud Service, discorreu sobre as iniciativas estratégicas da HUAWEI CLOUD e lançou novos serviços e produtos no evento. "A chave para uma transformação digital de sucesso é pensar como nativo da nuvem e agir como nativo da nuvem", disse Zhang. "HUAWEI CLOUD junta-se aos nossos clientes e parceiros para mergulhar no digital e explorar o potencial de Everything as a Service - Infrastructure as a Service para acessibilidade global, Technology as a Service para inovação flexível e Expertise as a Service para excelência compartilhada." Zhang anunciou duas novas regiões no México e Ulanqab na China, e lançou 10 novos serviços HUAWEI CLOUD. O anúncio incluiu MacroVerse - HUAWEI CLOUD aPaaS, OptVerse AI Solver, HUAWEI CLOUD Stack 8.1, SparkRTC - um serviço de áudio e vídeo em tempo real e Pangu, um grande modelo para moléculas de drogas.

Os clientes e parceiros presentes incluíram Christophe Ozer, chefe da Orange Cloud (Orange Flexible Engine) APAC; Wu Qiang, vice-presidente da Tianjin Port Holdings; Chen Haining, gerente geral do departamento de TI do Shanghai Pudong Development Bank; e Jiang Chuanrong, presidente da Shanghai Mirror Pictures. Eles descreveram sua experiência de inovação conjunta com a Huawei em sua transformação digital. Wu Qiang disse: "O porto de Tianjin é um dos 10 principais portos do mundo, com uma capacidade anual de quase 20 milhões de contêineres. O HUAWEI CLOUD OptVerse AI Solver nos ajuda a melhorar nossa velocidade de planeamento em mais de 100 vezes com base em dezenas de milhões de variáveis e restrições, maximizar a programação de recursos e sobrecarregar a eficiência da operação. "

Xu concluiu seu discurso com: "A inovação contínua tem sido a força motriz por trás da digitalização até agora. Seguindo em frente, se esperamos alcançar objectivos mais ambiciosos para a digitalização, a inovação contínua continuará a ser a chave. Portanto, vamos inovar sem parar para um futuro melhor. "

A Huawei hospeda o HUAWEI CONNECT 2021 online de 23 de Setembro a 31 de Outubro. O tema do evento deste ano é Dive into Digital. Vamos nos aprofundar na aplicação prática de tecnologias como nuvem, IA e 5G em todos os sectores e como elas podem tornar as organizações de todas as formas e tamanhos mais eficientes, versáteis e, por fim, mais resilientes à medida que avançamos em direcção à economia recuperação.

Para obter mais informações, entre em contacto com nossa equipe local ou confira https://www.huawei.com/en/events/huaweiconnect

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!!

A décima segunda edição da FITITEL (Feira de Tecnologia e Inovação) arrancou ontem, 17 de Maio, no parque do saber, bairro dos CTT KM7. O evento organizado pelo Instituto de Tecnologias de Luanda (ITEL) decorre de 17 a 19 de Maio e os vencedores serão agraciados com material tecnológico ofertados pela empresa multinacional ITA (Internet Tecnologies Angola).

O certame aberto ontem pelo Ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, concentra no mesmo espaço professores, alunos e empresas do sector tecnológico, sendo um momento importante para os estudantes do ITEL, bem como para as empresas, que optam por recrutar jovens talentos na área da inovação tecnológica.

No quadro da parceria com o ITEL, a Internet Technologies Angola(ITA) disponibilizou meios tecnológicos para auxiliar e incentivar os estudantes com melhores projectos a darem seguimento as actividades de pesquisa e inovação.

Segundo o director geral da ITA, eng. Francisco Pinto Leite, este apoio reitera o engajamento da empresa no desenvolvimento da literacia digital no seio da juventude estudantil e o reconhecimento do excelente esforço da Instituição (ITEL) na promoção da criatividade, inovação tecnológica e inclusão digital.

Com apresentações de projectos em áreas de design, programação e telecomunicações, a feira tem o apoio do Governo de Angola e do Ministério das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social.

A ITA é uma multinacional Fundada em 2005, como um provedor de serviços de Conectividade, Voz, Data Center e Cloud. A empresa opera em todo o país, com tecnologia Fibra, Wireless e Satélite, vocacionada para garantir serviços de excelência técnicas e humanas aos seus clientes e parceiros corporativos comprometidos com o desenvolvimento de Angola. Os seus serviços são sustentados por uma equipa altamente especializada, com uma forte experiência na implementação de soluções de telecomunicações em África. Alicerçada no conhecimento e boas práticas de padrões internacionais, a ITA está comprometida em fornecer o serviço mais fiável e a melhor assistência ao cliente.

Pág. 1 de 4
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com