setembro 27, 2021

À cada dia que passa, vários são os ataques informáticos registados pelas instituições financeiras, bancárias, comerciais e não só, muitos dos quais não esclarecidos ou até mesmo resolvidos.

A Primeira Cimeira Angolana sobre Segurança Cibernética, "Cyber Secur Summit 2021" é um evento a ser realizado pela SP Mídia, empresa detentora do Portal de T.I e a CyberSecur, empresa de estratégia de defesa cibernética, nos dias 06 e 07 de Outubro, das 09 as 15horas, no Hotel Epic Sana, em Luanda.

O evento, visa promover a abordagem crítica sobre o assunto, partilhar conhecimento sobre perícia digital, segurança cibernética e sobre os crimes informáticos à luz do novo código penal angolano.

O evento vai contar com a presença do Ministro de Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem e, de igual modo, vai registar a participação de prelectores do Brasil, São Tomé e Príncipe e Angola com temas como Direito Digital; Perícia Digital; Protecção de dados; Segurança Nacional; Ciberética; Inteligência Cibernética em Processos Investigativos; Ransomwore entre outros.

As inscrições para o evento podem ser feitas a partir do site www.cybersummit.co.ao

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!! 

Depois do êxito das edições passadas, a empresa ANS Alberto vai lançar nos dias 26 de Julho até 16 de Agosto de 2021, uma nova etapa do programa de Cyber Security 2021-2022, para capacitar de forma gratuita profissionais em segurança cibernética.

O projecto conta com quatro fases, cujo objectivo é estimular e capacitar alunos a especializarem-se em módulos como Networking Academy (Netcom) ou Fundamentos de Cibersegurança, e a sua finalização é pré-requisito para os melhores alunos concorrerem às 1.500 bolsas gratuitas para cursos profissionais oferecidas pela ANS Alberto Consultoria Lda e parceiros.

Com conteúdo prático e abrangente em mais de 2 horas de sessões ao vivo para aqueles que estão fora da cidade de luanda - Angola.

O projecto tem como público-alvo:

✔️ Estudantes da área de tecnologia
✔️ Interessados em actuar no mercado de tecnologia
✔️ Profissionais de cyber security
✔️ Profissionais de computação

A ANS Alberto, é uma empresa vocacionada em prestação de serviços em consultoria em Cyber Segurança, Cyber Defesa e Cyber Criminalidade assim como no desenvolvimento de sistemas Informáticos e Plataforma webs.

Para inscrições e outras informações, contacte: +244931225479

Whatsapp: +244 939424752.

Com a escala da ameaça virtual crescente, estudos apontam que os gastos mundiais com soluções de cibersegurança chegarão a 133,7 bilhões de dólares até 2022. Governos de todo mundo têm respondido à crescente ameaça virtual com orientações para ajudar as organizações a implementar práticas eficazes de cibersegurança.

No nosso país, nota-se o crescimento de ataques cibernéticos, onde são alvos instituições públicas e privadas. Neste âmbito, a CyberSecur empresa de estratégia de defesa cibernética e a SP Mídia, detentora da marca Portal de T.I (www.portaldeti.com), sociedade de direito angolano, decidiram organizar, nos dias 22 e 23 de Setembro, a Conferência intitulada, “CyberSecur Summit 2021”.

O evento visa promover a abordagem crítica sobre o assunto e partilhar conhecimento sobre perícia digital, segurança cibernética, e obviamente sobre os crimes informáticos a luz do novo código penal angolano.

A SISTEC está a promover, em parceria com a Hiperdist, um webinar sobre segurança Cisco e Meraki.

Esta formação 100% gratuita, vai oferecer aos seus participantes duas oportunidades de ganharem prémios num valor de 300 USD por cada jogo, totalizando um acumulado de 600 USD.

Para se habilitarem a ganhar, todos os interessados terão que responder às perguntas do jogo e inscrever-se clicando aqui.

Os prémios atribuídos serão entregues em vouchers e convertidos em produtos nas lojas SISTEC.

O evento irá acontecer no próximo dia 29 de Junho, terça-feira às 10h.

Inscreva-se já.

A edição desta terça-feira (13), do programa conversas 4.0, trouxe como tema "Segurança Pública e as Novas Tecnologias". Assunto que na realidade angolana, segundo António Pinto da NCR, é vista como algo importante para uma boa qualidade de vida.

"Em Luanda temos o CISP que trata das câmaras de vigilância nas artérias da cidade, mas também temos o mar para o controle das embarcações tais como: contrabando, drogas e etc, e as tecnologias na gestão do trânsito que em cidades como Londres e Pequim fazem um controle intensivo disto. Em suma, nos últimos anos os drones vieram ajudar no controle e vigilância de bairros de difícil acesso para as autoridades, como acontece em favelas no Brasil, que é bastante importante no combate ao crime", destacou o técnico de TI.

Já o criminólogo Wilson Inocêncio, vê a possibilidade de melhorar esta tecnologia em Luanda face ao nível de criminalidade que aumenta cada vez mais.
"Há maior abrangência de segurança na via pública, e hoje, em termos tecnológicos, já temos o rastreio de telefones, e digamos que Angola já está um pouco avançada neste sentido, porque muitos de nós, já fazemos o uso de GPS nos carros.

Claro que devemos ser pioneiros na CPLP, E como a polícia deve se preparar? É formar quadros nas melhores faculdades", salientou Wilson Inocêncio, considerando que o país vive uma revolução, cujo objectivo agora é incentivar as empresas a investirem neste segmento.

"O nosso futuro prevê uma possível guerra mundial cibernética, e é necessário que o Estado crie uma política que incentive a nova geração. Por mim, a nossa polícia não tem aptidões para falar se existe ou não um programa de formação. Não é somente termos a tecnologia, é necessário o 'Know How Técnico' e as vezes a Polícia Nacional é exemplo disso. Porque compramos equipamentos e carros de tecnologia de ponta mas morrem em pouco tempo por falta de manutenção e voltamos outra vez a investir", opinou o criminólogo que no debate desafiou o mestre cabo-verdiano em computação, Érico Fortes, a mostrar o seu projecto em Angola, que é a Prime Botics - empresa de construção de drones para fins agrícolas e pequenos robôs para fins educacionais, e actua como parceiro da ONU e do governo de Cabo Verde.

"Temos que ver o exemplo do Érico Fortes, e vermos qual a possibilidade de ele vir em Angola e mostrar o que sabe fazer. Deixando também um apelo ao inspector de drones, Denilson Pombal (o outro convidado), do porquê a Polícia Nacional não realizar workshops e ir às faculdades e falar aos estudantes do quão fascinante são os drones", sugeriu Wilson Inocêncio.

"É importante consciencializar esta geração que existem soluções para aumentar a nossa segurança pública, e eles podem participar porque são a quarta geração da revolução industrial. Temos que ter o nosso 'Silicon Valley' e já é a altura de termos liderança nos PALOP ", concluiu.

O programa conversas 4.0 acontece todas as terças-feiras, das 10 as 11horas, na LAC ( Luanda Antena Comercial), sob moderação de Edilson Almeida, e tem uma extensão em live, a partir das 19 horas do mesmo dia, no Facebook do Tech 21 Africa.

Pág. 1 de 4
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com