setembro 27, 2021

A apresentação do Windows 11 gerou enorme controvérsia no mercado tecnológico devido aos seus requisitos mínimos. As primeiras informações deixaram milhões de PC´s fora da lista de contemplados e isso não agradou aos fãs de longa data.

Em virtude disso, a Microsoft retificou alguns pontos e passou a permitir a instalação do Windows 11 em máquinas mais antigas. Todavia, essa é uma prática desaconselhada e a Microsoft deixa um novo aviso a quem o fizer.

Microsoft quer que consintas a perda de atualizações de sistema no Windows 11

Tal como aponta a publicação The Verge, a Microsoft deixa um novo alerta aos que instalarem o Windows 11 em computadores com processadores não suportados. Em rigor, é uma escusa de responsabilidade para a ausência de atualizações no futuro.

A imagem acima documenta o aviso deixado pela Microsoft durante a instalação manual do Windows 11. Nele, a empresa americana quer que o utilizador consinta a perda das atualizações via Windows Update e a possível perda da garantia do computador.

Ao lado desta mensagem aparece o botão "Aceitar", em jeito de consentimento do utilizador caso algo corra menos bem no futuro. Por outras palavras, é uma escusa de responsabilidades por parte da Microsoft se surgirem problemas com a experiência Windows 11.

A Microsoft informou, em agosto, que qualquer computador com processador de 64-bit com dois núcleos de processamento, TPM 1.2, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento poderá instalar o Windows 11. Porém, esse processo terá de ser feito manualmente com a instalação de um ficheiro ISO.

Aos que optarem por esta alternativa, a empresa americana deixará de enviar atualizações através do Windows Update. Ou seja, terás um sistema operativo não suportado, o que implica igualmente a ausência de atualizações de segurança.

Mesmo assim, caso optes pela instalação do Windows 11 num PC incompatível, a Microsoft quer assegurar a ilibação de responsabilidade caso surjam alguns problemas. Para tal, o utilizador será obrigado a consentir o uso do software nessas condições.

 

Fonte: 4gnews

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!! 

Na semana finda, foi anunciado o retorno da Microsoft Ignite, que decorrerá virtualmente de 2 a 4 de Novembro. A conferência, será uma experiência digital, que apresentará demonstrações dos produtos mais recentes, bem como perguntas e respostas com especialistas da Microsoft.

Este anúncio, foi publicado no Site oficial da Microsoft, onde informa também que o evento contará com o Microsoft Learn, para a aprendizagem e certificações online dos participantes, e que os dias de treinamento virtual e a aprendizagem técnica serão ministrados por instrutores disponíveis nos seus idiomas locais.

Este evento, é voltado principalmente para os profissionais de TI, a última edição, foi realizada no início deste ano, pelo que, a Microsoft não realizará eventos presenciais até o ano de 2022.

A empresa Microsoft, anunciou nesta Segunda-feira (2), a desactivação do serviço Skype for Business Online, que já possui um substituto de grande potencial.

"Não tem sido fácil, pois o Skype for Business Online conquistou seguidores leais em todo o mundo. Sabíamos que ajudar as organizações a adoptar novas formas de comunicação com colegas e clientes exigiria muita preparação e esforço. Mas ouvir relatos de como o Teams ajuda a reunir as pessoas para compartilhar, criar e conectar-se confirma o valor desses esforços", disse a empresa.

Num comunicado oficial no seu site, a empresa anunciou que, as organizações que não fizeram uma transição completa do Skype for Business Online, serão agendadas para uma actualização assistida pela Microsoft para ajudar nas últimas etapas técnicas para chegar a “Teams Only”.

As notificações de agendamento são enviadas aos administradores do locatário no Centro de mensagens do Microsoft 365 e no Centro de administração do Teams, 90 dias antes da data da actualização assistida. Mesmo após o agendamento, os clientes podem fazer a actualização automática antes da data da actualização assistida para controlar melhor o tempo de sua experiência de actualização.

As actualizações assistidas começam neste mês, com datas específicas do receptor do serviço, compartilhadas nas notificações de agendamento mencionadas acima. As organizações que estão programadas para actualizações assistidas após 31 de julho de 2021 poderão usar o Skype for Business Online até que a actualização seja concluída.

Usuários dos serviços de TV e Net, da empresa de Telecomunicações Zap Fibra, queixam-se de estar impedidos de aceder a todos os serviços da Microsoft, tendo como recurso para a navegação os serviços da empresa.

Estão nomeadamente inoperantes, para todos os clientes que têm Zap fibra como provedor de internet, as aplicações oneDrive, Outlook, OneNote e Microsoft Teams.

Contactada a empresa, a fim de prestar maiores esclarecimentos sobre a situação, verificamos uma morosidade ao atendimento, deixando-nos à mercê de suas publicidades.

A Microsoft anunciou nesta Segunda-feira(13) a aquisição da startup de segurança cibernética RiskIQ para ajudar as empresas a se protegerem melhor das ameaças cibernéticas.

Diante dos frequentes ataques cibernéticos, a Microsoft afirmou que a aquisição ajudará seus clientes a enfrentarem as ameaças específicas representadas pelo trabalho remoto e pela computação em nuvem.

O software da RiskIQ permite que as empresas monitorem toda a sua rede, incluindo operações em vários provedores de nuvem, e sua pesquisa de inteligência de ameaças auxilia as empresas na identificação e mitigação de ameaças potenciais.

De acordo com a Bloomberg, a Microsoft pagou mais de 500 milhões de dólares norte-americano para comprar o RiskIQ, sem no entanto adiantar os termos financeiros da aquisição.

Eric Doerr, vice-presidente de segurança em nuvem da Microsoft, referiu que a RiskIQ ajuda os clientes a manterem sua superfície de ataque segura. E que os mais de 10 anos de experiência da companhia, ajuda as organizações a identificarem e corrigirem vulnerabilidades antes que um criminoso possa atingi-las.
 
“Não poderíamos estar mais satisfeitos em unir forças para capacitar a comunidade mundial a se proteger contra a crescente enxurrada de ataques cibernéticos", referiu Elias Manousos, fundador e CEO do RiskIQ.

O anúncio chega em um momento em que muitos líderes corporativos estão preocupados com a segurança cibernética.

Pág. 1 de 3
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com