setembro 27, 2021

Denominada “Wolo” é uma plataforma de streaming, criada pelo angolano residente no Brasil, Licínio Januário, em parceria com o especialista na área tecnológica, Leandro Lemos que, na lista de 28 outras startups fundadas por pessoas negras, mereceu também o financiamento da Google.

O objectivo da plataforma de streaming é o de promover o empoderamento intelectual e económico da população negra do Brasil, uma vez que, segundo avançou Licínio Januário ao Portal de TI, 54% da população do Brasil é negra e não existe representatividade desta franja, em lugares de destaque e com poderio económico.

Licínio Januário revelou também que “toda base tecnológica da plataforma foi construída por negros angolanos e que a qualidade tecnológica é comparada com as demais tecnologias a nível do mundo.
A plataforma estreou no dia 25 de Dezembro de 2020, com o lançamento dum conteúdo original denominado “A Casa da Vó”- uma série de comédia de cinco episódios, com duração de meia hora cada, é protagonizada pela cantora Margareth Menezes, a avó Teresa, uma ex-funcionária pública, bem sucedida, que abriga seus quatro netos em sua casa, no bairro do Jabaquara, para ajudá-los a enfrentar o mundo.

Excerto de uma entrevista, prestada em uma revista audiovisual, dão conta que a “Wolo TV” pretende expandir-se para outros países, como Angola e Portugal, por exemplo, sendo que o objectivo é descentralizar o mercado, com vista a expandi-lo. Disse ainda Januário, nesta entrevista, “que se trata de um projecto “estratégico” que visa fazer o mesmo que os EUA, a Nigéria e a África do Sul estão a fazer. “Eles estão todos conectados hoje em dia. Você vê a Beyoncé a fazer um filme com muita influência do Afrobeat, e a nossa grande missão é fazer isso com os países lusófonos, conectar Brasil com Angola, Cabo Verde, Portugal, etc.”, esclarece Licínio Januário em entrevista à revista Mutamba Audiovisual, reforçando que a ideia é pensar na lusofonia como uma só «indústria do entretenimento».

Questionado sobre como a Wolo poderia contribuir para o desenvolvimento de Angola, Licício Januário respondeu que tem a pretensão de estar no país, no próximo ano, e que o lançamento da plataforma vai possibilitar o emprego de pessoas com capacidade para responder as expectativas da Startup.

 

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui !!!

No passado dia 20 do mês corrente, Angowaste, uma startup que conecta os actores envolvidos na cadeia de valor da reciclagem, foi consagrada como a campeã nacional do ClimateLaunchpad Angola.

O ClimateLaunchpad, que é a maior competição global de ideias verdes, apoia ideias inovadoras em fase inicial, em áreas distintas como energias renováveis, eficiência energética, alimentos e agricultura, água e saneamento, transporte, tecnologia industrial ou outras que contribuam para combater alterações climáticas.

Em Angola é organizado pela Acelera Angola, instituição que tem como missão contribuir para o crescimento económico e tecnológico do ecossistema de empreendedorismo, com o suporte da Embaixada da Suécia, IdeiaLab, Agência Nacional de Resíduos, Embaixada dos Estados Unidos, União Europeia e a EcoAngola.

Nesta primeira edição, 44 candidaturas foram submetidas no total, sendo que 10 foram seleccionadas para bootcamps, sessões de mentoria e participação na Final Nacional do ClimateLaunchpad. O evento foi transmitido através da página de Facebook da Acelera Angola.

A Angowaste foi consagrada a vencedora nacional. No mesmo dia, foram consagrados os vencedores do 2º e 3º lugar da competição, nomeadamente: Kiapembe Energy (2º lugar): startup voltada na criação de uma tecnologia de digestão anaeróbia por meio do consumo de materiais orgânicos.

Bio Rise (3º lugar): startup focada no uso de "biochar" da casca de arroz para melhorar a fertilidade dos solos, aumentar a produção agrícola e reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

A competição contou com os seguintes júris para a avaliação das candidaturas:

  • Olívio Panda, Agência Nacional de Resíduos
  • Timóteo Júlio, Fundação Kissama
  • Janeiro Avelino Janeiro, Programa Das Nações Unidas Para o Desenvolvimento
    (PNUD)

As 3 finalistas nacionais qualificaram-se para a próxima ronda da competição, as Finais Regionais, a serem realizadas em Setembro.

A Data Cloud, empresa de contabilidade especializada em startups; negócios digitais e empresas de tecnologia, em parceria com o Founder Institute Luanda (FI Luanda), rubricaram na Quarta-feira (03), uma parceria que visa contribuir na promoção e desenvolvimento de startups.

A Data Cloud conta com especialistas em contabilidade digital, e métodos que têm revolucionado a rotina de muitas empresas, algo que difere muito da contabilidade tradicional, onde existe um grande volume de papéis e processos cada vez mais engessados na gestão.

Em suas políticas operacionais, a Data Cloud garante que todos os processos sejam realizados por ferramentas digitais.

Por outro lado, e como parte também fundamental dessa parceria, o FI Luanda forma parte da Rede Global do Founder Institute; uma incubadora de empresas americana, sediada em Silicom Valley, de formação empresarial com um programa de lançamento de startups fundado na Califórnia em 2009.

A Rede do Founder Institute está presente em mais de 180 cidades em todo o mundo. Em África, em 10 países, nomeadamente, África do Sul, Burkina Faso, República Democrática do Congo, Egipto, Ghana, Kenya, Namibia, Nigéria e Tunisia. Nos países de expressão portuguesa existem Chapters em Lisboa e Brasil. O Founder Institute tem ajudado a lançar mais de 4.500 empresas em seis continentes.

O objectivo desta parceria assinada pelos respectivos representantes, Edmar Lopes, director-geral da Data Cloud e Dimonekene Ditutala, director do FI Luanda, visa contribuir significativamente na promoção e desenvolvimento de startups.

Com esta parceria, as Startups poderão contar com um serviço especializado de assessoria empresarial voltado para o universo da inovação.

A startup de neurotecnologia Synchron, tornou-sa a primeira empresa a receber aprovação regulatória do FDA, órgão dos Estados Unidos que regula os aspectos científicos do país, para começar a testar implantes cerebrais em voluntários humanos.

Com essa autorização dada pelo FDA, a Synchron anunciou que espera iniciar estudos em humanos ainda este ano. O produto da empresa, baptizado de Stentrode, é um implante neural que se conecta ao cérebro por meio da jugular.

De acordo com o New York Times, a victória da Synchron sobre a Neuralink, em partes, acontece porque o Stentrode oferece uma abordagem muito menos invasiva em comparação com o implante da empresa de Elon Musk. O implante da Neuralink inclui vários fios, que são perfurados no crânio do usuário, em contrapartida, o implante da Synchron pode ficar totalmente fora do crânio.

Um dos grandes objectivos dos implantes neurais é de dar à pessoas paralíticas a capacidade de se moverem e comunicarem através de uma interface cérebro-computador.

A startup Arotec foi a grande vencedora nacional do Campeonato Mundial de Empreendedorismo (Entrepreneurship World Cup), que abrangiu Angola pela primeira vez.

Sendo assim, a empresa avança para a próxima ronda da competição de formas a concorrer contra finalistas nacionais de 200 países pelo lugar nas finais globais.

Engenheiro de electrónica e telecomunicações, e mestre em engenharia biomédica, Cristóvão Cacombe é o CEO da Arotec que em conversa exclusiva com o Portal de T.I, não escondeu a satisfação do seu grupo e do entusiasmo rumo ao próximo nível.

Portal de T.I (P.TI) - De que forma chegaram a fazer parte das dez startups seleccionadas em Angola?

Cristóvão Cacombe (C.C)- Inicialmente foram mais de 100 startups a concorrer, nós estávamos confiantes que poderíamos ser uma das representantes, a nossa candidatura foi baseada no nosso historial e na visão que temos para o futuro.

P.TI- Qual foi o segredo que levou o júri a considerar a Arotec como a startup vencedora?

C.C- Acreditamos que é devido ao trabalho que já temos feito e objectivos de expansão apresentados. Também a nossa startup tem vindo a trabalhar já há dois anos, assim apresentamos os resultados já alcançados e agradecemos a todos parceiros, a família e a Deus.

P.TI- Qual é a sensação do grupo em vencer a primeira final nacional?

C.C- Vencer esta competição a nível nacional vem em forma de um encorajamento muito grande para a nossa equipa, de que devemos continuar a nos esforçar e transformar a educação trazendo tecnologias a toda parte do nosso país. Esta vitória foi como uma confirmação que estamos a dar passos nesta longa jornada. A candidatura com a nossa demonstração foi feita na plataforma onde tivemos acesso a muitos recursos de empresas internacionais, durante o evento tivemos especialistas de diferentes organizações na equipa dos jurados, e recebemos feedbacks valiosos, que como empresa isso ajudou-nos muito.

P.TI- Após este feito, já abriram-se portas de investimento. Quais?

C.C- Ainda não foram abertas portas para investimentos, mas acreditamos que teremos em breve.

P.TI- Agora é altura de representar Angola no EWC Accelerates para um Bootcamp. Como estão a preparar-se para tal?

C.C- Para o Accelerates Bootcamp garantimos que a equipa da Arotec tem as condições necessárias para assistir todos os treinamentos e dar os passos necessários para estar na melhorar posição e assim de forma digna representar Angola neste evento.

Trabalhando em robótica e dispositivos de hardware para três sectores principais, nomeadamente educação, fintech e saúde, a Arotec emergiu vitoriosa de um total de 130 candidaturas – cada recebendo acesso gratuito aos serviços de treinamento e mais de USD 25.000 em vantagens que os ajudariam a levar as suas startups para o próximo nível.

Na preparação às Finais Globais, a Arotec participará no programa de aceleração que inclui treinamento virtual e mentoria "one-to-one", tendo como alvo o estágio e trajectória de crescimento da startup, segundo a nota que o Portal de T.I teve acesso, cujos "Finalistas Globais" vão competir um contra o outro no Fórum Global Misk em Riyadh, na Arábia Saudita, agendada para o mês de Outubro.

Pág. 1 de 5
© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com