outubro 20, 2020

A Huawei fez parceria com a Mondia Pay, um provedor líder de pagamentos digitais para oferecer mais serviços de pagamentos directo via operadora e kit de compra no aplicativo para os usuários. O Mondia Pay estará disponível como cobrança direta da operadora e e-wallet no AppGallery da Huawei.

De acordo com a Tech Gist Africa, a parceria aumentará o alcance da Huawei em todo o Médio Oriente e na região africana. Além disso, usuários Huawei e HONOR em cerca de 20 países podem fazer pagamentos eletrónicos com segurança, sem usar cartões ATM. Este recurso está disponível no aplicativo móvel Mondia Pay na AppGallery.
A Huawei aproveitou a Mondia Pay, como líder em fintech no Médio Oriente e na região de África, fornecendo canais de pagamento simples, rápidos e seguros para os clientes.

Essa parceria resolve o problema em torno da baixa penetração do cartão de crédito na maioria dos mercados da região. Suporta transações e protege as pessoas contra a transmissão de COVID-19.

“Esta nova parceria com a Huawei é um endosso da expertise da indústria da Mondia Pay que garante um profundo conhecimento de África. Clientes em todo o continente se beneficiarão de nossa tecnologia de pagamento digital totalmente integrada para fazer pagamentos sem atrito de maneira rápida, segura e protegida. Também apoiamos a progressão natural para sociedades sem dinheiro, acelerada por assuntos actuais, como COVID-19 ”, disse Simon Rahmann, CEO da Mondia Pay.

A Mondia Pay conecta pessoas e experiências digitais, criando oportunidades infinitas, entendendo onde a tecnologia se encaixa usando esse conhecimento para identificar soluções que impulsionam os negócios e mudam as experiências do usuário.

Após um período de comercialização de seus produtos na Índia, através de terceiros retalhistas "online" e "offline", a Apple decide lançar a sua primeira loja online no País.

O CEO (Chief Executive Officer) da Apple, Tim CooK, disse num 'tweet' que a empresa mal pode esperar para se ligar aos clientes e expandir o apoio na Índia. Dado que, essa decisão tem o objectivo de aumentar as vendas na Índia, visto como um dos mercados mundiais de 'smartphones' com crescimento mais rápido.

O lançamento da primeira loja online, está previsto para o dia 23 de setembro, data esta que antecipa a grande temporada de festivais Hindus na Índia, que terão início no próximo mês.

A Índia, actualmente conta com cerca de 1,4 mil milhões de pessoas, incluindo milhões de novos utilizadores da internet todos os meses, o que levou o país a se tornar o foco dos gigantes da tecnologia nos últimos anos.

De lembrar que, actualmente a Apple, monta alguns Smartphones nas fábricas de Foxconn e Wistron em dois estados do sul da Índia.

 

A Empresa Interbancária de Serviços (EMIS), informou ontem(14) que está disponível uma nova versão da aplicação MULTICAIXA Express que introduz melhoramentos destinados a facilitar a experiência do utilizador. 

De acordo com uma nota enviada ao Portal de T.I, foram introduzido os seguintes elementos:

• Favoritos - permitindo guardar dados de pagamentos e de transferências frequentes;
• Gestão de dados pessoais (endereço de e-mail para envio de comprovativos;
• Inclusão do saldo na consulta de movimento Pagamentos ao Estado com referência única de 20 dígitos;
• Pré-definição de cartão para validação de compras online.

A nota informa ainda que a EMIS irá disponibilizar brevemente, o serviço designado por “Protecção de Cartão”, que dará ao cliente bancário, a possibilidade de bloquear o seu cartão e/ou definir o limite diário autorizado, uma inovação importante para o reforço da segurança de operações financeira executadas utilizando o cartão, que ficará disponível não só nos canais de internet banking (mobile e home banking), como no canal MULTICAIXA Espress.

Seguir-se-á a “Transferência Express”, uma modalidade de transferência bancaria rápida, que utiliza como identificador da conta bancaria do beneficiário o número de telemóvel.

O MULTICAIXA Espress tem contribuído para facilitar a vida de muitos angolanos na actual fase da pandemia, como fica demonstrado pela adesão verificada nos últimos meses, mostrando que esta inovação construiu um marco na modernização do sistema nacional de pagamentos, ao registar, em pouco mais de uma ano de existência, a adesão de 400 mil utilizadores, que concretizam 3,6 milhões de operações financeiras activas no último mês.

O canal MULTICAIXA Espress é uma iniciativa dos bancos angolanos que tem por objectivo estratégico valorizar o serviço bancário, contribuindo para o reforço da inclusão financeira por via da bancarização.

Mais um novo artigo no Portal de T.I, depois de alguns dias sem novos artigos. Nos últimos dias eu estava muito apertado (ocupado), mudanças de computador, lançamento da nova plataforma da empresa, novos contratos, enfim. Mas estou de volta e hoje eu vou mostrar algumas plataformas de cursos que têm me ajudado bastante na minha carreira profissional nos últimos anos.

AVISO: Esse artigo não está a ser patrocinado por nenhuma dessas empresas, eu não vou receber nenhum valor monetário por esse artigo. Estou escrever porque: Eu quero e essas plataformas realmente me ajudaram muito.

Mês passado eu fiz um poste o no meu facebook em que eu dizia que deletei a minha conta em algumas plataformas de cursos como Udemy, Edx e Coursera para poder me focar em outras que achei melhor para mim. Seguem abaixo:

Alura
Para começar, aqui vai uma das plataforma que eu não fico sequer um dia sem acessar, Alura tem cursos de tecnologia e negócios digitais. Você pode estudar, praticar, discutir no fórum e mergulhar em uma comunidade.

A maior plataforma brasileira de cursos de tecnologia fundada pelos irmãos Silveira, Paulo e o Ricardo. São 1193 cursos, 100% em português. E novos lançamentos todas as semanas. Eu aprendo muito sobre infraestrutura (DevOps), programação (backend, frontend), gestão estratégica, marketing digital e vendas.

Alura também tem um canal no youtube e podcast onde convidam vários profissionais que falam sobre diferentes tipos de tecnologia principalmente aquela que são ensinadas dentro da plataforma.

Curiosidade: Eu já ouvi todos os podcast da Alura que é o “hipster.tech”, e a próxima meta é fazer todos os cursos relacionado a infraestrutura e DevOps.

BukaApp
“Conectamos pessoas que precisam aprender com pessoas que amam ensinar.”
A Buka é um startup angolana que tem como missão tornar o conhecimento acessível, divertido e recompensador para todos. A Buka tem lançado alguns cursos do seu novo programa “profissões do futuro” aonde você pode aprender sobre marketing digital, marketing estratégico, startups e o mercado angolano. Você pode fazer esses cursos que geralmente são lecionados por profissionais muito respeitado do mercado angolano. Os cursos actualmente são 100% online, pagos em kwanza.

Detalhe: Tem um curso gratuito sobre desenvolvimento de jogos 2D sem programação para crianças e adolescentes, esses curso é oferecido em parceria com a Unitel.


StartSe
“Somos uma escola de negócios para quem quer transformar seu futuro hoje.”
Há 4 anos, a StartSe vem ajudando os profissionais e as empresas a se manterem competitivos e relevantes nesta nova economia acelerada. Nesses novos tempos, os desafios são inúmeros e inusitados. Ninguém parece estar imune. Independente da sua profissão ou sector da experiência anterior ou recursos financeiros disponíveis, todos nós estamos a ser desafiados a nos adaptar, reaprender rápido, logo e continuamente. É por isso que acreditamos no aprendizado contínuo e a busca por desenvolver novas habilidades durante a vida toda. 

Digital Innovation One
A DIO oferece cursos e bootcamps gratuitos e também pagos sobre diversos assuntos da área de T.I, além de lives e desafios dentro da própria plataforma.

O primeiro curso que que fiz nessa plataforma foi sobre mentalidade empreendedora e trabalho remoto ou o famoso “home office”. O site também oferece vagas de empregos de várias empresas do Brasil, após se cadastrar você irá preencher o seu perfil como se tivesse a montar um curriculum.

Curiosidade: Nesse site, se você convidar alguém para se cadastrar, fazer curso, e se um dia essa pessoa for contratado você ganha uma comissão (bônus) de 350 reais. #ficadica

Python Pro
Python Pro é uma plataforma que oferece um bootcamp completo sobre Python e Django, o instrutor Renzo Nuccitelli tem muita experiência em programação e mercado de T.I.
É apaixonado por dar aulas e ajudar programadores iniciantes a entrarem no mercado de trabalho.
Os três primeiros módulos do BootCamp você pode acessar gratuitamente onde você aprende:

1 - Python Birds: Nesse primeiro módulo o objetivo é introduzir programação Procedural e Orientação a Objetos desenvolvendo um jogo em Python.
2 - PyTools: Aqui você aprende um conjunto de ferramentas básicas, mas poderosas que Pythonistas experientes usam no dia-a-dia, como o framework pytest e outras ferramentas como git e travis-ci.
3 - Django: Alunos com conhecimento intermediário de Python interessados em aprender sobre desenvolvimento de aplicações web com o framework Django.

Já a partir do quarto módulo que é sobre Entrevistas Técnicas você aprende sobre como ocorre o processo seletivo de empresas estrangeiras e as questões técnicas que são feitas durante a entrevista técnica.
Detalhe: O Renzo foi professor de programação por 5 anos na FATEC e ainda trabalhou durante 2 anos como engenheiro de qualidade na Red Hat, ou seja, o brada entende mesmo do assunto.

Henriquebastos.net

Henrique Bastos é instrutor, palestrante, desenvolvedor e consultor com experiência internacional. Apaixonado por programação há mais de 20 anos, é especialista em Python, Django e Métodos Ágeis, membro da Django Software Foundation e da Python Software Foundation.

Eu conheci o Henrique em 2016 pelo Youtube nas palestras da Python Brasil, a forma dele de abordar sobre o mercado de trabalho, carreira de programador, desenvolvimento de software e autonomia, chamaram-me muita atenção na época.

Antes a plataforma era “Welcome to The Django” pois o curso era voltado a programação com Python e Django, mas não se engane o curso vai muito além da programação: Tem um capítulo inteiro onde ele aborda sobre os 8 pilares para alcançar a autonomia na sua vida. Minha forma de encarar a área de tecnologia nunca foi a mesma depois de lhe ouvir a falar sobre autonomia.

Hoje o Henrique se orgulha de já ter capacitado mais de 4 mil programadores (incluindo a mim) e se concentra em compartilhar uma melhor forma de programar para ajudar as pessoas a terem mais autonomia em suas vidas. A didáctica do Henrique Bastos me deixa encantado é sério!

Detalhe: Se você não é da área de tecnologia eu recomendo a fazer pelo menos o curso sobre autonomia, serve para qualquer pessoa que quer se conhecer como um agente na sociedade e o mundoque lhe rodeia até hoje eu levo as lições do Henrique comigo.

Udacity

Udacity é uma organização educacional com fins lucrativos fundada em 2011 por Sebastian Thrun, David Stavens, e Mike Sokolsky. Nasceu de um experimento da Universidade de Stanford, em que Sebastian Thrun e Peter Norvig ofereceram o curso online de "Introdução à Inteligência Artificial" para qualquer pessoa, gratuitamente. Hoje conta com mais de 11 milhões de usuários.

Eles têm uma metodologia muito amigáve.l Você entende muito fácil, tem cursos que as aulas são lecionadas pelos engenheiros do Google. Não é atoa que alguns brasileiros dizem que a Udacity é o Silicon Valley dos cursos online.

Eu não vou entrar em detalhes sobre como funciona a Udacity para isso, eu vou deixar aqui como recomendação um artigo muito bom sobre essa plataforma incrível 

Rock University

Essa é uma plataforma de cursos sobre marketing digital e vendas da Rock Content. Para quem não sabe, a Rock Content é uma empresa brasileira líder global de Marketing de Conteúdo.

A maioria dos cursos lá são pagos, mas tem muito conteúdo gratuito sobre marketing para quem está começar nessa área ou querer entender um pouco sobre essa profissão que não para de crescer.

Curiosidade: Recentemente terminei um curso de Copywriting. Muito fixe!
Essa foi mais uma dica da semana, espero que tenham gostado, muito obrigado pela sua atenção, até a próxima semana.

Ah, e não se esqueça de dar seu feedback se você conhece alguma plataforma boa ou compartilhar essas dicas com seus colegas e amigos.
Estou em todas as redes sociais caso queira conversar comigo. ;)

 

Depois de ter sido licenciada em Outubro de 2019 pelo Serviço Nacional dos Direitos de Autor e Direitos Conexos, adstrita ao Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, assume o compromisso de um ressurgimento renovado.

A Sociedade Angolana dos Direitos de Autor (SADIA) com vista a facilitar os seus membros a que fiquem protegidos e de igual modo protegidas as suas obras, disponibiliza a partir do dia 6 de Maio a sua plataforma, para o registo das obras online.

Assim, as plataformas SMARCA e BMAT, serão as responsáveis pelo monitoramento e rastreamento da execução pública da música angolana em todo mundo quer em televisões, rádios, plataformas de streaming, websites e espectáculos ao vivo.

“Efectuaram-se parcerias internacionais, com a APPLE MUSIC, BMAT e SMARCA, de modos a poder acautelar direitos internacionais dos nossos membros, acumular experiências e obter elementos positivos e aplicar no mercado nacional”, pode ler-se numa nota da SADIA.

Desse modo, nas próximas semanas todos os associados da Sociedade Angolana dos Direitos de Autor (SADIA) vão poder adquirir o código IPI (Interested Parties Information) que tem como principal finalidade identificar devidamente os detentores de direitos nas sociedades de gestão colectiva de todo mundo.

“Apela-se por isso a todos os autores angolanos para que se inscrevam de imediato nesta organização e registem as suas obras literárias e/ou musicais, para garantir maior controlo e monitoramento das mesmas. rabalhando em sintonia com a SADIA, os autores, artistas e criadores angolanos contribuirão para alterar o cenário actual do mercado musical em Angola, vendo os seus direitos acautelados e o fim da violação dos direitos de autor”, lê-se no mesmo documento.

Esta plataforma surge numa altura em que Angola vive uma nova era e o mundo se encontra confrontado por uma pandemia que afecta directamente a classe artística, a SADIA (Sociedade Angolana dos Direitos de Autor) surge renovada, para proteger todos os criadores artísticos, no que concerne aos direitos e rendimentos da utilização das suas obras na execução pública (rádio, TV, shoppings, supermercados, espectáculos ao vivo, espaços públicos e shows em streaming).

A SADIA recebeu em Outubro de 2019, licença do Serviço Nacional dos Direitos de Autor e Direitos Conexos (Senadiac), para poder exercer actividade de gestão de cobrança e distribuição de direitos de autor para todo o território nacional.

Fonte: opais

Pág. 1 de 2
© 2020 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com