janeiro 25, 2021

Corellium, uma empresa de pesquisa de segurança processada pela Apple, obteve uma importante vitória legal contra a fabricante do iPhone, que chegou a acusá-la de criar uma cópia não autorizada do iOS. 

Tal cópia era fornecida a investigadores de segurança e hackers para descobrirem falhas no sistema, sem que a Apple estivesse directamente envolvida. Em sua defesa, a Apple alegava que o sistema da Corellium poderia comprometer a segurança do iOS e dos seus usuários caso fosse fornecido às pessoas erradas.

Segundo reporta o The Washington Post, o juiz responsável pelo caso, Rodney Smith, rejeitou as alegações da Apple e afirmou que a Corellium usou o sistema iOS dentro dos termos do “fair use” nos EUA – que permite o uso de material protegido por direitos autoriais sob certas circunstâncias. 

O juiz decidiu que a criação de “iPhones virtuais” pela Corellium não foi uma violação de direitos autorais, em parte porque foi projectado para ajudar a melhorar a segurança para todos os usuários do iPhone. Corellium não estava criando um produto competitivo para os consumidores. Em vez disso, era uma ferramenta de pesquisa para um número comparativamente pequeno de clientes.

O Corellium ajuda os clientes a encontrar bugs no sistema operacional móvel da Apple. A Apple pretendia encerrá-la.

Após longo período desde a sua existência, dedicando a sua produção principalmente em computadores, smartphones e tablets, a Apple pretende apostar na produção de carros modernos.

De acordo com a agência noticiosa Reuters, a Apple Inc está avançando com a tecnologia de carros autónomos e tem como meta 2024, produzir um veículo de passageiros que possa usar sua própria tecnologia inovadora de bateria.

Os esforços da empresa para produção do seu primeiro automóvel deram arranque em 2014, com o projecto designado "Titan", visando construir do zero o seu próprio veículo.

Sobre a supervisão de Doug Field, um veterano da Apple e ex trabalhador da Tesla Inc, o projecto Titan progrediu significativamente desde 2019, passando a ter como objectivo construir um veículo para os consumidores, equipado com a tecnologia inovadora de bateria.

Segundo a Reuters, o ponto central da estratégia da Apple é um novo design de bateria que poderia reduzir “radicalmente” o custo das baterias e aumentar o alcance do veículo, de acordo com uma terceira pessoa que viu o design da bateria da Apple.

Apesar de muitos anos de experiência no sector da tecnologia, e com uma grande produção anual de equipamentos electrónicos a nível mundial, o projecto Titan ainda é um grande desafio para a empresa, tendo em conta que a construção de um carro lucrativo e sustentável não é algo fácil, exemplo vivido pela Tesla Inc, que levou 17 anos para produzir um carro nessas condições.

"Se existe uma empresa no planeta que tem recursos para fazer isso, provavelmente é a Apple. Mas, ao mesmo tempo, não é um smartphone”, disse uma pessoa que trabalhou no Projecto Titan.

Doravante, a empresa segue com os planos da sua linha de automóveis para 2024, porém, até então a Apple não quis comentar sobre seus planos ou produtos futuros.

Diante de uma desavença com os seus programadores, a Apple anunciou recentemente que mudará as suas políticas da App para reduzir pela metade a comissão que recebe de pagamentos in-app para programadores menores.

De acordo com site de notícias Bussiness Insider, o corte está agendado para entrar em vigor no dia 1 de Janeiro e será aplicado aos programadores cujas aplicações geraram até um milhão de dólares no ano passado.

Em um comunicado à imprensa, Tim Cook CEO da Apple fez saber que estão a lançar este programa para ajudar os pequenos empresários a escrever o próximo capítulo de criatividade e prosperidade na App Store e construir o tipo de aplicativo de qualidade que os seus clientes gostam.

No entanto, a comissão provocou discórdia entre a Apple e os seus programadores sobre as suas regras em compras na aplicação, que têm atraído o escrutínio antitrust tanto nos EUA quanto na Europa, uma vez que as regras exigem que os desenvolvedores utilizem o sistema de pagamento da Apple para compras no aplicativo, como uma subscrição do Spotify Premium e a Apple recebe um corte de 30% em cada transação.

Grandes desenvolvedores, incluindo o Spotify, o Match Group, dono Tinder, e a Epic Games entraram em conflito com a Apple pelas suas regras de pagamento na aplicação e acusam também a Apple de abusar do seu controle rigoroso sobre quais aplicativos podem funcionar em dispositivos iOS, com o argumento de que é especialmente anticoncorrencial se a Apple decidir lançar produtos concorrentes, como o seu serviço de transmissão de música, o Apple Music.

Em Setembro, desenvolvedores formaram um grupo chamado The Coalition for App Fairness para tentar forçar a Apple a livrar-se da carga. É improvável que o anúncio da Apple acalme maiores desenvolvedores, que não se qualificam para a redução de preço.

Conforme as análises fornecidas ao The New York Times pela Sensor Tower o anúncio não representa um grande sucesso financeiro para a Apple, uma vez que a mudança afetará 98% das empresas que pagam uma comissão a Apple, as sua receita combinada totalizaram apenas 5% das receitas da App Store geradas no ano passado.

A Apple lançou nesta terça (13), a linha do iPhone 12, que inclui quatro aparelhos: iPhone 12 Mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. O evento ocorreu no Apple Park, Cupertino (EUA), transmitido online pelo site da empresa e pelo YouTube.

De acordo com o presidente-executivo da Apple, Tim CooK, o iPhone 12 marca o começo de uma nova era para o iPhone. A principal novidade que trás o novo aparelho da Apple é a compatibilidade com a rede 5G, que melhora a conectividade dos aparelhos.

Cook também destacou os benefícios do novo aparelho para a privacidade e segurança, contando com uma melhor conectividade, os usuários não acessarão redes de WiFi públicas, que podem ser um risco.

As versões do iPhone 12 possuem telas Oled, que consomem menos energia, e vêm em tamanhos de 5,4 polegadas, 6,1 e 6,7 dependendo do modelo. Segundo a Apple, as telas também apresentam uma proteção de escudo de cerâmica, o que aumenta em até quatro vezes a resistência a quedas, bem como um processador A14 Bionic, mais veloz, sem esquecer da sua conectividade 5G, o que torna o aparelho mais veloz na maior parte da sua cadeia de funções.

O aparelho na caixa contém um cabo USB-C, para Lightning, que é diferente dos demais carregadores do iPhone que vinham com entrada USB-A, no entanto, pela primeira vez, carregadores e fones não acompanham os aparelhos.

O iPhone que conta com duas câmeras traseiras de 12 MP, é mais fino e leve que seu antecessor, o iPhone 11. Eles estarão disponíveis em cinco cores diferentes: preta, branca, vermelha, verde e azul.

As versões mais sofisticadas da linha, o iPhone 12 Pro e Pro Max, possuem 6,1 e 6,7 polegadas, respectivamente, sendo as maiores já feitas pela Apple. Ambos possuem três lentes traseiras e usam o sensor LiDAR, que melhora a noção da câmera que auxilia fotos noturnas e aplicativos que usam a realidade aumentada.

O preço anunciado para os produtos, varia entre 699 dólares, na versão Mini, e 1.099 dólares, na versão mais sofisticada. De lembrar que na Segunda (12), as acções da empresa dispararam com expectativa do lançamento.

Após um período de comercialização de seus produtos na Índia, através de terceiros retalhistas "online" e "offline", a Apple decide lançar a sua primeira loja online no País.

O CEO (Chief Executive Officer) da Apple, Tim CooK, disse num 'tweet' que a empresa mal pode esperar para se ligar aos clientes e expandir o apoio na Índia. Dado que, essa decisão tem o objectivo de aumentar as vendas na Índia, visto como um dos mercados mundiais de 'smartphones' com crescimento mais rápido.

O lançamento da primeira loja online, está previsto para o dia 23 de setembro, data esta que antecipa a grande temporada de festivais Hindus na Índia, que terão início no próximo mês.

A Índia, actualmente conta com cerca de 1,4 mil milhões de pessoas, incluindo milhões de novos utilizadores da internet todos os meses, o que levou o país a se tornar o foco dos gigantes da tecnologia nos últimos anos.

De lembrar que, actualmente a Apple, monta alguns Smartphones nas fábricas de Foxconn e Wistron em dois estados do sul da Índia.

 

Pág. 1 de 2
© 2020 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com