junho 19, 2021

Carreira: Analista de Sistemas

By maio 08, 2021
Carreira: Analista de Sistemas Imagem: D.R

Acredito que na sua jornada para a escolha de uma carreira na área em TI, já ouviu falar sobre Analista de Sistema. O nosso artigo de hoje vai abordar alguns aspectos sobre essa área e como podemos nos tornar um bom profissional nesse ramo, e assim atender as expectativas do mercado.

Quem é um analista de sistemas?

O analista de sistemas é um profissional responsável por desenvolver, projectar, analisar, implementar e realizar a manutenção de sistemas de informação de diversos sectores. Esse profissional actua basicamente com o sector de Tecnologia da Informação, popularmente chamado de TI, dessa forma, todo tipo de serviço que envolve sistemas automatizados, softwares, plataformas digitais e derivados fica a cargo do analista de sistemas.

O analista de sistemas é o profissional que oferece a solução para um problema através do uso de sistemas de informação. Para isso, precisa entender as necessidades do cliente (conhecer bem seu tipo de negócio) e planear, desenvolver ou até mesmo customizar sistemas computacionais capazes de executar as tarefas adequadamente.

O que faz um analista de sistemas?

Essa carreira compreende conhecimentos que envolvem tecnologia da informação, engenharia de software e até mesmo negócios. Como o próprio nome da profissão já indica, o analista de sistemas tem a atribuição de realizar diversos tipos de análises em sistemas, identificando e solucionando problemas. Para isso, ele precisa testar, documentar e implantar sistemas de tecnologia da informação em uma empresa, como numa startup, ou no governo.

Para compreendermos melhor como é o trabalho de um analista de sistemas, vamos dividi-lo em áreas:

Desenvolvimento de software: nessa área, o profissional cria, planeia e desenvolve softwares que, de modo geral, solucionam uma necessidade de negócio da empresa em que trabalha ou do contratante.

Administração de Banco de Dados:* o analista de sistemas precisa conhecer o tipo de dados com os quais está lidando e também o objectivo que a empresa quer atingir. Com os parâmetros definidos, desenvolve o banco de dados propriamente dito. Após o desenvolvimento, o analista precisará instalar e configurar o banco de dados para funcionar junto do software da empresa. Uma preocupação do analista de sistemas no que diz respeito à administração de banco de dados é garantir a segurança das informações inseridas no software.

Administração de Redes: na área de administração de redes o analista de sistemas gerencia toda a rede de computadores de uma empresa. É o profissional responsável por toda a infraestrutura de TI, realizando a instalação, configuração e manutenção dos sistemas operacionais e software. Também é da responsabilidade do analista de sistemas cuidar da segurança da rede. Ele deve instalar e parametrizar programas específicos de protecção de dados e também configurar a maneira e frequência com que serão realizados back-ups dos dados existentes.

Suporte: aliado ao trabalho de desenvolvimento de sistemas está também o de suporte aos usuários. É de responsabilidade do analista de sistemas fazer constantes actualizações dos softwares para que se ajustem às novas necessidades que podem surgir na empresa. Ele também escreve manuais técnicos de funcionamento dos sistemas que desenvolver e oferece treinamentos para os futuros usuários.

Gestão de projetos de TI: ele é responsável por gerir projectos de tecnologia da informação, agindo como um líder nesse cenário e delegando tarefas para aqueles que estão auxiliando no processo. Por isso, uma das habilidades fundamentais para esse tipo de profissional é o espírito de liderança. Mais à frente, no entanto, listaremos outras competências que podem contribuir para o sucesso nessa carreira.

Quais são as competências necessárias para o analista de sistema?

• Capacidade de observação;
• Vontade de aprender cada vez mais;
• Espírito de liderança:
• Boa habilidade para trabalhar em equipe;
• Paciência e persistência;
• Habilidade de resolução de problemas;
• Fácil adaptação às adversidades;
• Boa comunicação.

Em quais locais esse profissional pode actuar?

Essa é uma área extremamente abrangente, sobretudo se considerarmos que a tecnologia, hoje em dia está em todos os lugares. Cada vez mais, também, empresas e pessoas buscam soluções tecnológicas para a optimização dos processos internos em seus negócios. O analista de sistemas, portanto, pode actuar tanto no sector público ou no privado, em locais como indústrias, startups, varejo, escolas, hospitais e organizações dos mais variados tipos.

Níveis hierárquicos

• Júnior: é o profissional no início da carreira, com média de dois anos de actuação. Normalmente é designado para fazer levantamento de requisitos para os sistemas;
• Pleno: este profissional tem atribuições além do seu antecessor. Ele entende de engenharia de software e tem certo conhecimento sobre projectos. Já trabalha, em média, três ou quatro anos na profissão;
• Sênior: neste nível, o profissional domina todas as atribuições dos cargos anteriores, e ainda carrega na bagagem, conhecimentos sobre infraestrutura de TI, gestão de pessoas e negócios.

A crescente evolução do mercado tecnológico tem trazido cada vez mais a necessidade de diferentes profissionais para a área. Mas para escolher a carreira que deseja seguir e poder traçar um plano de desenvolvimento dentro dessa trajectória, é preciso saber quais assuntos aquela profissão aborda, quais as exigências para se tornar um bom profissional na área e especialmente o que será feito no dia-a-dia após a formação.

Elisa Capololo

Licenciada em Engenharia Informática, amante de tecnologia e empreendedorismo tecnológico. Trabalha como engenheira de software, é co-organizadora do GDG Luanda e embaixadora das Women Techmakers Luanda.

© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com