junho 19, 2021

Ransomware em Angola

By abril 01, 2021
Ransomware em Angola Imagem: D.R

Com quais devemos preocupar-nos actualmente?

Ransomware é um tipo de malware (software malicioso) que os cibercriminosos usam como método para extorquir o dinheiro de pessoas particulares ou mesmo de instituições. Impede o acesso à informação e por sua vez solicita o resgate, usando criptografia ou bloqueando os utilizadores de seus dispositivos e informação pessoal ou institucional.

Neste artigo iremos partilhar de forma resumida quais versões do Malware Ransomware, têm obtido sucesso em seus ataques nos sistemas informáticos.

Muitos acreditam que passamos despercebidos no mundo do Cibercrime, mas nos últimos anos as instituições em Angola, nomeadamente, instituições públicas (Ministérios, institutos públicos, instituições financeiras, etc.) e instituições privadas (principalmente empresas de telecomunicações) têm registado um elevado número de ataques cibernéticos.

Como as instituições em Angola devem encaram os Ransomware ataque?

As instituições em Angola precisam encarar esta questão com bastante seriedade, criando planos de literacia em relação à Segurança da informação dos seus negócios, processos e colaboradores, para que possam de alguma forma minimizar o número de ataques com Ransomware.

Actualmente, existem várias versões do Malware Ransomware na infra-estrutura de internet angolana, abaixo apresentamos as 10 principais:

 

 Fonte: kaspersky

 

Malware Ransomware:

Trojan-Ransom.Win32.Wanna.m
26%
Trojan-Ransom.NSIS.Onion.gzg 71%
trojan-ransom.win32.Agent.vho  19%
Trojan-Ransom.Win32.Gen.gen 17%
trojan-ransom.win32.Blocker.vho 16%
Trojan-Ransom.Win32.Wanna.zbu  16%
Trojan-Ransom.Win32.PornoBlocker.vho  26%
Trojan-Ransom.MSIL.Gen.gen 17%
Trojan-Ransom.Win32.Wanna.ak 16%
Trojan-Ransom.Win32.Rakhni.a  11%


É notável o surgimento de serviços de Cibersegurança inovadores com parcerias internacionais no mercado Angolano, alguns deles possuem uma vertente educacional muito forte, como é o caso do CETIM SAFE, que além de criar mecanismos de defesa na estrutura tecnológica de cada empresa, torna cada colaborador capaz de seguir as boas práticas de Cibersegurança, reduzindo a margem de erro humano.

Podemos verificar que, a falta de informação sobre como os cibercriminosos realizam os seus ataques, constitui factor relevante para que os mesmos se tornem mais inovadores e consigam criar meios para invadir os sistemas financeiros de empresas estatais e privadas, escolas públicas e privadas, residências, imprensa pública e privada, grandes superfícies comerciais e outros.  Por este motivo, as campanhas educativas sobre segurança de informação são cada vez mais necessárias.

Clique aqui para proteger a sua empresa contra os Ransomwares mais comuns

É importante mencionar o papel do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e Comunicação Social, que têm mostrado maior abertura ao diálogo ajudando na criação das leis e normas, regularizando plataformas tecnológicas, incentivando através de palestras, eventos tecnológicos, para melhor abordagem da Cibersegurança.

© 2021 Portal de T.I Todos Direitos Reservados | Telefone: +244930747817 | E-mail: info@portaldeti.com